Aves aproveitam a primavera para construir seus ninhos

           

Construir a casa própria é o sonho de muita gente. Uns preferem uma casa com varanda, cozinha grande, muito espaço. Outros gostam de morar nas alturas, num prédio de muitos andares. Na natureza também é assim. As aves aproveitam a primavera para garantir um bom ninho.

Na dura rotina de construir um ninho, a passarada passa o dia à procura de gravetos ou folhinhas. Tem ninho bem escondido. Alguns são improvisados e outros são impecáveis, como a fortaleza do joão-de-barro. É um trabalho de meses para o incansável construtor.

“Existem alguns que conseguem fazer verdadeiros saquinhos para que o ovo fique bem escondido, longe dos predadores. Essa é a estratégia maior”, explicou a bióloga Cibele Zanon.

Se alguns preferem as alturas, outros fazem ninho no chão. Bem escondidinhos, os filhotes de quero-quero desaparecem no meio da terra.

Os filhotinhos com apenas uma semana de vida não conseguem voar. Por isso, têm de ficar escondidinhos na terra por mais um tempo. Nessa fase, tornam-se presas fáceis de outros pássaros. Por isso, os pais ficam sempre ao redor fazendo barulho para espantar os predadores. Ao sinal de alerta dos pais é perna pra quem tem. Na corrida desajeitada, o tombo é inevitável.

Também no chão, num buraco qualquer, tem vida nova dando as caras. Não é corujice dizer que os filhotes são encantadores. Mamãe coruja que o diga. Com olhar atento, ela confere feito um radar tudo que está a sua volta e já ensinou a dica aos filhotes. Mas uma piscadinha até pode. Tanto charme vira atração.

Assista ao vídeo:

Fonte: Globo Rural

Comente

Obrigado por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta.

Faça uma doação
               

Veja Também

ir para o topo