Professores fazem campanha para ensinar valores animalistas contra corridas de touros na Espanha

           

Por Danielle Bohnen (da Redação)

Trata-se de uma campanha organizada em escolas e colégios para ensinar os alunos que maltratar touros não é cultura nem arte, segundo o jornal PrensAnimalista


Professores de Andaluzia, na Espanha, estão construindo uma nova plataforma que se baseia na educação de crianças e jovens sobre valores de respeito e tratamento ético para com os animais, como contraponto às campanhas educativas que fomentam as festas tradicionais com a tortura de animais lançadas pelo governo que estão em conivência com o lobby econômico ligado a este negócio.

Segundo o Jornal PrensAnimalista, com o progressivo declive das corridas de touros e o interesse crescente por parte dos jovens, o sistema educativo se converteu em um terreno privilegiado para produzir novos hobbys, fanatismos e ideias, asseguram os docentes. Por isso, as autoridades estão desenvolvendo intervenções pró-taurinas destinadas aos alunos da primária e secundária (que correspondem aos ensinos fundamental e médio).

“É evidente que os objetivos dessas campanhas não são educativos, mas pretendem ganhar um público, gerar uma demanda que não existe. Desta maneira, o governo se põe a serviço dos interesses do lobby taurino, sem se importar com o principal, que são os perigos de educar jovens para a crueldade e promover o fanatismo aos atos cruéis”, manifestaram os docentes. Essas “campanhas de promoção” acabam com os esforços realizados por muitos professores para promover nos jovens os valores de respeito aos animais.

Comente

Obrigado por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta.

Faça uma doação

Você Viu?

ir para o topo