Isso é religião?

           

Eu nasci espírita kardecista, por causa da minha família. Desde muito criança já frequentava a “mesa branca” de minha tia Aparecida. Lá ganhei a base da  minha formação espiritual. Com palavras, diálogos, orações e conselhos.

Com o tempo a gente aprende a compreender todas as religiões, a buscar em cada uma delas o que ela tem de melhor, de mais construtivo.  Mas algumas atitudes tomadas  em nome delas são completamente inaceitáveis. É o caso do abuso sexual na igreja católica. E da opressão e do terrorismo praticados em nome do fanatismo muçulmano.

E é inaceitável o que se faz com animais em nome de práticas religiosas. Não admito a tortura de animais em nome dos chamados “cultos afro-brasileiros”. Nem o massacre de carneiros em datas festivas muçulmanas, nem a matança de perus no dia de Ação de Graças nos EUA. Não admito os horrores praticados na Semana Santa na famigerada Farra do Boi, em Santa Catarina. Nem o sacrifício de bovinos praticados por um dos ramos do budismo no Nepal e na Índia.

São tradições religiosas? “Religião” quer dizer “religar”, que é a reconexão com Deus. Cada um interpreta essa palavra como quiser, mas não vejo como esse processo de redenção pode passar pela crueldade contra seres indefesos e pelos rios de sangue derramados em sacrifícios. Todas as religiões devem ser respeitadas. E todas as religiões devem respeitar todas as criaturas.

Comente

Obrigado por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta.

Faça uma doação

Você Viu?

ir para o topo
Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com