Garota de 11 anos ajuda a arrecadar dinheiro para salvar animais no Golfo do México

Inconformada com os danos ambientais causados no Golfo do México pelo vazamento de petróleo da BP, uma garota de 11 anos, Olivia Bouler, decidiu agir. Com a ajuda dos pais, teve a ideia de mandar desenhos de pássaros feitos por ela mesma àqueles que doam algum dinheiro para colaborar com a recuperação da área afetada pelo acidente. Entrou em contato com a National Audubon Society, entidade sem fins lucrativos criada com o objetivo de conservar e restaurar ambientes naturais (com foco em aves) e expôs sua ideia. A menina, que costumava passar férias na casa dos avós em Orange Beach, no Alabama, (local próximo ao acidente) adora pássaros e desenha muito bem. Resultado: a iniciativa virou um sucesso.

Imagem: Reprodução/Estadão

Desde que começou a campanha, Olivia já ajudou a levantar US$ 165 mil com suas ilustrações e atraiu mais de 20 mil fans para sua página no Facebook (http://www.facebook.com/pages/Save-the-Gulf-Olivias-Bird-Illustrations). O êxito foi tanto que a AOL fez uma parceria com a garota, criando para ela um site dentro do portal (http://www.aolartists.com/projects/help-the-gulf) e doando US$ 25 mil em nome da menina para a National Audubon Society. A própria AOL se encarrega de enviar os desenhos pelo correio para os doadores que procuram o site criado para a menina. Basta mandar um email para [email protected] com o protocolo da doação e o endereço.

“Eu sempre me interessei por animais, principalmente pássaros. Gosto muito do American Kestrel, que é o menor falcão do mundo. Também gosto da gralha azul”, diz a menina, que quer ser ornitologista quando crescer.

Imagem: Reprodução/Estadão

A garota, que já ganhou alguns concursos de arte na escola, é filha de um arquiteto e uma artista plástica.

Segundo a mãe de Olivia, a artista Nadine Bouler, muitas crianças ligaram e escreveram para a Adubon, inspiradas por sua filha, com o desejo de saber o que poderiam fazer para ajudar.

“No geral, os jovens e crianças estão tocados com a situação, mas para muitos o Golfo do México é um local distante, sem conexão com a realidade do dia-a-dia. Olivia ficou tocada porque conhece a exuberância do lugar. Adultos e jovens demoraram a perceber a gravidade da situação, no começo. Agora, estão todos muito preocupados”.

Fonte: Estadão

Comente

Obrigado por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta.

Faça uma doação

Você Viu?

ir para o topo
Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com