Cavalo morre de calor e sede em terreno português

           

Morreu ontem um dos cinco cavalos abandonados há duas semanas em terrenos que circundam o ex-Centro de Saúde Mental, em S. Bernardo, Aveiro, Portugal. Funcionários do CAT – Centro de Atendimento de Toxicodependentes – que lá funciona, suspeitavam que os animais estavam à mercê da sorte e não recebiam água nem alimentos.

Na última quinta-feira confirmaram as suspeitas da pior forma possível: com a morte de um dos animais, por volta do meio-dia, de fome e de sede. “Com o calor que fez, o cavalo morreu de sede”, sentencia um dos funcionários.

Os funcionários da instituição estão revoltados e garantem que há muito vinham alertando para a situação “ultrajante e cruel” em que vivem os cavalos, tanto à Junta de Freguesia de São Bernardo, quanto à outras entidades, como a Sociedade Protetora dos Animais, mas não obtiveram resultados.

Fonte: Diário de Aveiro

Nota da Redação: Em um caso como este, já que estavam revoltados e mesmo que não tenham obtido resultados, as pessoas que presenciaram esta situação criminosa, poderiam, ao menos,  ter dado água e comida aos cavalos ao invés de esperar a atuação de terceiros e presenciar a morte cruel de um dos animais.


Comente

Obrigado por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta.

Faça uma doação

Você Viu?

ir para o topo