Filantropa patrocina viagens para cães abandonados em busca de novos lares

Por Marcela Couto (da Redação)

Cerca de 60 cães da Califórnia, EUA, ganharam uma nova chance de encontrar um lar em um voo de três horas para o Canadá, graças a uma filantropa que ofereceu sua ajuda.

Foto: Aaron Reyes

A canadense Jan Folk assistiu enquanto uma equipe colocava os pequenos animais em seu avião particular, um jato Gulfstream III de 11 assentos. O destino dos cães foi a cidade de Edmonton, onde Folk garantiu que todos seriam adotados dentro de três semanas. “Teremos uma grande fila de adotantes em frente ao abrigo na segunda-feira de manhã,” disse a mulher.

Trinta Terriers, Poodles, Yorkies, Chihuahuas e SRDs do Controle de Animais de Downey e outros trinta cães do abrigo da California Society for the Prevention of Cruelty to Animals (SPCA) foram levados até o Aeroporto de Long Beach para o embarque.

Todos os cães que vieram de Downey não tiveram seus tutores localizados e permaneciam no abrigo de 13 a 30 dias. Eles já estavam literalmente no corredor da morte, de acordo com o diretor do Controle de Animais Aaron Reyes.

“Pelas leis do Estado, só podemos ficar com eles por três dias,” disse Reyes. “Nós prorrogamos a situação porque sabemos que estes pequenos animais são muito desejados em algum lar. Não se trata de cães selvagens, mas de animais adoráveis que não merecem morrer em um abrigo sem adoção de uma família.”

Folk já patrocinou outros quatro voos em 2009, levando ao todo 312 cães californianos para Edmonton, onde ocupa uma cadeira na Humane Society.

A filantropa mora no Canadá, mas decidiu salvar alguns animais em sua estadia pela Califórnia. “Sou tutora de cães desde que tinha sete anos de idade, eles são os únicos que conseguem me fazer sorrir todos os dias,” diz Folk.

Ela não revela a quantia que gastou nos voos para os animais, mas afirma que são valores consideráveis e que está procurando um parceiro para patrocinar mais viagens.

“Eles não precisam ir necessariamente para o Canadá. Poderia levá-los para Nova York, ou qualquer outro lugar onde fossem adotados,” diz Folk.

Infelizmente, 30 cães ainda são poucos em comparação com os 200 que estão no abrigo de Downey.

Em fevereiro, Folk transportou 114 cães de Fresno até o Canadá. Essa é a quantidade média de animais que são mortos em um dia no abrigo, pelo método da eutanásia.

Com informações de Los Angeles Times

Comente

Obrigado por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta.

Faça uma doação

Você Viu?

ir para o topo
Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com