Documentário produzido pelo Iphan imortaliza o cruel Mercado Central

           

Local aprazível, reduto da essência mineira, o maior ponto turístico de Belo Horizonte tem uma mácula que compromete o Mercado Central, patrimônio cultural de todos nós: o “Corredor da Crueldade”, calabouço onde diversos animais, de diversas espécies, agonizam (galinhas, perus, gansos, patos, codornas, pombos, cães, gatos, celhos, chinchilas, porquinhos-da-índia, peixes, pássaros, faisões, pavões, hamsters etc).

Tão grave quanto, é o risco à saúde pública devido à incompatibilidade sanitária de comercializar-se ali, juntos, animais vivos e alimentos para o consumo humano. E quanto à dúvida relativa à saúde dos animais vivos comercializados para o consumo humano (patos, gansos, coelhos, galinhas, codornas etc) ?

Considerando nacionalmente os grandes Mercados Brasileiros, somente o Mercado Central de Belo Horizonte e o Mercado Municipal de Manaus ainda comercializam animais vivos, eles estão na contramão da evolução.

Tanta irregularidade não é cultura, não é tradição, não pode fazer parte de um patrimônio. Ao contrário, é motivo de repúdio, indignação e vergonha para o povo belorizontino. A população clama pela proibição desse comércio de vidas, através da aprovação do Projeto de Lei Municipal nº 559/09!

Conclamamos todos que se opõem àquele comércio que manifestem-se, comentando a reportagem ao Jornal Estado de Minas e ao IPHAN, através dos acessos a seguir:

A matéria:

http://www.uai.com.br/htmls/app/noticia173/2010/06/11/noticia_minas,i=163693/DOCUMENTARIO+PRODUZIDO+PELO+IPHAN+IMORTALIZA+O+MERCADO+CENTRAL.shtml

* Jornal “Estado de Minas” / cadastro
http://www.uai.com.br/htmls/page/272/capa_cadastro.shtml

* IPHAN

webmaster@iphan.gov.br, gab.13sr@iphan.gov.br

http://portal.iphan.gov.br/portal/montarPaginaFaleConosco.do?tipo=formularioDenuncia

Campanha
Mercado Central SEM comércio animal
“em respeito aos animais humanos e não humanos”
MOVIMENTO MINEIRO PELOS DIREITOS ANIMAIS
“Liberdade aos aniamais, ainda que  tardia!”

Comente

Comunicar erro

Obrigado por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta.

Faça uma doação
               

Veja Também

ir para o topo