522 animais silvestres são devolvidos à natureza na Paraíba

           

O IBAMA da Paraíba, como parte das comemorações relativas à Semana do Meio Ambiente, promoveu, nesta sexta-feira, dia 4 de junho, a reintrodução de 522 espécimes de animais silvestres na Fazenda Tamanduá, no Município de Santa Terezinha (PB), a 350 km da capital João Pessoa.

A Fazenda Tamanduá, que possui uma área de 3.073 ha, foi escolhida como área de soltura pelo IBAMA-PB porque possui uma Reserva Particular do Patrimônio Natural – RPPN, uma unidade de conservação de proteção integral, com 325 ha, além de 614 ha reserva legal averbada em cartório, perfazendo 939 ha de área protegida.
 
Nessa reintrodução foram escolhidas espécies típicas do Bioma Caatinga, pertencentes às ordens Passeriformes, Psittaciformes, Gruiformes e Chelonia. Dentre as espécies soltas, incluem-se azulão (Cyanoloxia brissonii), com 140 indivíduos, caboclinho (Sporophila bouvreuil), com 57, galo-de-campina (Paroaria dominicana), com 49, tipio (Sicalis luteola), com 38, bigode (Sporophila lineola), com 33, além de 20 jabutipirangas (Chelonoides carbonaria).
 
De acordo com o responsável pelo Centro de Triagem de Animais Silvestres (CETAS), do IBAMA-PB, Analista Ambiental e Médico Veterinário Paulo Guilherme C. Wagner, todos os animais reintroduzidos passaram por um período de quarentena, além de terem sido medicados e desverminados. Estes espécimes tiveram origem principalmente de apreensões feitas pela fiscalização do IBAMA-PB em residências e feiras livres, sendo alguns repatriados de apreensões realizadas no sudeste do Brasil (Rio de Janeiro e Espírito Santo) e sul da Bahia. “A reintrodução de animais na Natureza é uma constante no IBAMA-PB, no ano de 2009, onde cerca de 4.500 animais deram entrada no CETAS e a todos foi dado o destino adequado”, concluiu o analista.
 
O Superintendente do IBAMA-PB, Analista Ambiental e Biólogo Ronilson José da Paz, que participou ativamente da operação de reintrodução, disse que é um compromisso do IBAMA, atendendo as diretrizes do Ministério do Meio Ambiente, reintroduzir os animais apreendidos de modo a não permitir que as capturas de animais silvestres não autorizadas levem à sua extinção. “A reintrodução é muito importante porque devolve à Natureza parte dos animais indevidamente capturados, mas é ainda mais importante que as pessoas aprendam a contemplar os animais na Natureza, sem gaiolas. É como sempre digo, se você gosta de animais, deixe-os soltos”, concluiu.

Fonte: Paraiba.com.br

Comente

Obrigado por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta.

Faça uma doação

Você Viu?

ir para o topo