Cientistas retiram DNA da casca do ovo de pássaro extinto


Foto: Reprodução/BBC

Cientistas de uma equipe internacional conseguiram isolar moléculas de DNA de espécies de pássaro extintas, segundo artigo publicado na revista especializada em biologia Proceedings of Royal Society B. Os pesquisadores concluíram que a casca do ovo de pássaros extintos é uma rica fonte de DNA preservado.

Entre as espécies extintas, os cientistas conseguiram isolar moléculas do DNA do chamado pássaro-elefante, do gênero Aepyornis, que viveu em Madagascar e chegava a três metros de altura.

Os pesquisadores usaram a mesma técnica em cascas de ovos de emas, patos e do extinto moa, um tipo de avestruz que existiu apenas na Nova Zelândia.

A equipe afirma que a técnica vai permitir aos pesquisadores aprender mais sobre os pássaros extintos e sobre as razões que levaram à sua extinção. “Há anos, pesquisadores vinham tentado, sem sucesso, isolar o DNA de um fóssil de casca de ovo”, disse Charlotte Oskam, da Universidade de Murdoch, na Austrália, uma das autoras da pesquisa. “O problema foi que eles estavam usando o método para retirada de DNA de ossos, que não se aplicava ao fóssil de uma casca de ovo.”

Pássaro-elefante

Pesando cerca de meia tonelada, o pássaro-elefante foi a ave mais pesada que já existiu. O Aepyornis parecia um avestruz gigante, chegando a três metros de altura. A maioria deles morreu há cerca de mil anos.

O arqueólogo Mike Parker Pearson, da Universidade de Sheffield, na Inglaterra, espera que a análise do DNA do pássaro traga luz sobre as razões que levaram ao seu desaparecimento. A extinção coincidiu com a chegada dos humanos ao habitat natural da ave, a região em que hoje fica o país Madagascar, no sudeste africano.

O mistério, segundo Parker, é que não há provas de que os humanos tenham caçado o animal. “Não há provas sequer de que os humanos tenham comido seus ovos – e um deles faria uma omelete para 30 pessoas”, disse o arqueólogo à BBC News.

O pássaro-elefante pode ser a base para várias lendas envolvendo pássaros gigantes. O explorador Marco Polo chegou a dizer, erroneamente, que esses pássaros podiam voar. Também há histórias de pássaros que podiam levantar elefantes nos contos das 1001 Noites.

Já há esqueletos completos do pássaro-elefante, mas, ao analisar seu DNA, os pesquisadores esperam formar uma imagem mais detalhada da criatura.

Fonte: Estadão



Comente

Obrigado por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta.

Faça uma doação

Você Viu?

ir para o topo
Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com