Peixes mortos na Lagoa chegam a 77,7 toneladas

           
Foto: Fabio Motta / Agência Estado

A companhia de limpeza urbana Comlurb informou no início da tarde deste domingo (28) que 77,7 toneladas de peixes mortos foram removidas da lagoa Rodrigo de Freitas, na zona sul do Rio de Janeiro, entre a manhã de sexta-feira (26) e as 6h deste domingo. Entre as espécies de peixes estão savelhas, corvinas, tilápias, baranas e bagres.

 Os peixes seguem sendo recolhidos por uma equipe. São 102 garis trabalhando 24 horas, com apoio de um catamarã e de um barco de alumínio, dois caminhões basculantes e duas caixas de entulho, além do barco da Rio Águas e do catamarã da EBX, do empresário Eike Batista.

A Comlurb constatou que a mortandade de peixes terminou e atua no recolhimento tanto nas margens quanto no espelho d’água. Para combater  o mal cheiro em alguns pontos da lagoa, a companhia destacou duas equipes para lavar a ciclovia utilizando uma solução com desinfetante e inibidor de odores.

Fonte: R7


Comente

Obrigado por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta.

Faça uma doação

Você Viu?

ir para o topo