Crianças matam filhotes de cães e destroem colégio no Paraná

Um grupo de crianças é acusado de invadir o Colégio Estadual João Ricardo Von Borell Du Vernay, em Uvaranas, Ponta Grossa (PR), matar seis filhotes de cães e deixar um rastro de destruição. O que mais chama a atenção é a idade dos acusados de participar dos atos, que, segundo o permissionário Marcos Ubirajara, varia de 3 a 12 anos.

O Conselho Tutelar foi informado nesta segunda-feira (28) do caso e já conversou com os pais das crianças. Segundo a conselheira Bernadete Cristina Silva, a mãe confirmou a participação de três filhos com mais de 7 anos. “Os pais são responsáveis porque eles têm menos de 12 anos. A gente dá uma advertência a eles, mas precisam impor limites”, diz. O próximo passo é levar o fato ao conhecimento da Promotoria Pública.

As crianças teriam invadido a escola no fim da tarde de sábado (26). Quando a Polícia Militar chegou, encontrou um dos menores tentando matar um filhote de cão colocando-o na hélice do ventilador ligado em uma das salas de aula. Segundo a PM, o grupo já havia arrebentado portas, quebrado lâmpadas e danificado e sujado banheiros. Apenas um dos acusados foi apreendido pela polícia porque os demais conseguiram escapar. Ele foi levado à casa dos pais.

Ubirajara disse que os filhotes tinham cerca de 50 dias. Dois cachorrinhos sobreviveram. “Os outros foram mortos a pauladas, pedradas e no ventilador. As crianças ainda penduraram um deles num gancho usado para guardar bicicletas”, relatou. Além de torturar e matar os animais, o grupo teria furtado cinco ventiladores e danificado outros dez.

Ubirajara mostra ventilador que teve duas hastes quebradas depois de ser usado para torturar os filhotes. (Imagem: Jornal da Manhã)
Ubirajara mostra ventilador que teve duas hastes quebradas depois de ser usado para torturar os filhotes. (Imagem: Jornal da Manhã)

Os filhotes que estavam sendo cuidados pela comunidade escolar seriam entregues ao Grupo Fauna na próxima segunda-feira (04/01).

Fonte: Jornal da Manhã

Comente

Obrigado por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta.

Faça uma doação

Você Viu?

ir para o topo