Cachorro pode ser considerado o maior do mundo pelo Guinness

           

Medindo quase 1 metro de altura da pata ao ombro e pesando 111 kg, George pode ser reconhecido como o maior cachorro do mundo. O Great Dane Blue de quatro anos vive na cidade de Tuscon, no Estado norte-americano do Arizona, parece mais um pequeno cavalo do que um cão. Segundo o site Daily Mail nesta terça-feira (22), os tutores do animal só estão esperando a confirmação do Guinness para estabelecer o recorde mundial, mas já o colocaram até no Twitter e Facebook para se comunicar com os fãs.

Foto: Mail Online
Foto: Mail Online

Segundo o casal David e Christine Nasser, George mede 2,2 metros do focinho ao rabo e poderia tomar o título atual de Gibson, uma cadela Great Dane que morreu de câncer em agosto. “Ele é muito, muito único”, disse David ao site britânico, explicando ainda que ele e a esposa cuidam do cão desde que o animal tinha sete meses de vida.

Segundo Nasser, o cachorro come quase 50 kg de comida por mês e dorme sozinho na própria cama de casal tamanho “Queen Size”. Os tutores tiveram que cedê-la quando perceberam que George crescia rápido demais para que os três compartilhassem os lençóis. Agora, atualizam diariamente as contas do Twitter e Facebook com fotos e informações sobre o animal de estimação.

O veterinário William Wallace, que testemunhou a documentação necessária para o recorde no livro Guinness, afirmou que “em 45 anos de experiência trabalhando com cachorros gigantes, sem dúvida, George é o maior cão que eu já vi”. No entanto, outros animais ainda disputam pelo título no livro dos recordes.

Fonte: eBand

Comente

Obrigado por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta.

Faça uma doação
               

Veja Também

ir para o topo