Animais aproveitam a vida um ano depois de serem adotados em loja nos Estados Unidos

           

Por Joana Bronze (da redação)

Os cães e gatos em exposição e para adoção são as estrelas das vitrines da loja Macy’s durante o período de férias nos Estados Unidos na Union Square. No ano passado, cerca de 300 animais foram adotados, em parceria com a SPCA de São Francisco.

Vários animais foram rastreados e localizados para descobrir como eles estão vivendo depois de serem adotados e ganharem novos tutores.

Hendry, mistura de siamês: Laura King estava fazendo compras para a decoração de Natal no ano passado quando viu uma cauda enrolada e peluda, que pertencia a um gato de 10 anos mestiço de siamês chamado Hendry.

“Ele estava sentado na janela, abanando sua bela cauda para todos, aí eu pensei “esse é um gato e tanto”! lembrou King. Hoje, são grandes amigos e companheiros. As coisas favoritas de Hendry “ser adorado” e “devorar coisas”. “Ele ama a todos, e todo mundo o ama.”

BusterBuster Brown, mistura de Chihuahua: Monty Sullivan tinha acabado de buscar alguns amigos no aeroporto e se dirigiu para a Union Square, quando algo parou o seu olhar na vitrine da Macy’s.

“Uma das vitrines tinha uma pequena casa vitoriana e ali, sentado nos degraus, um cão com uma confiança em si mesmo absurda”, comentou Sullivan. “Ele parecia um leão”

Um ano mais tarde, Buster, de 7 anos, vive em uma fazenda de quatro hectares no condado de Sonoma, com um terrier chamado Mimi, 13 ovelhas, quatro burros e um porco. “Buster nos protege de tudo o que ele imagina que está vindo em nossa direção, que ele considera ameaçador” Sullivan riu.

“Ele passou por momentos difíceis” disse Sullivan sobre o passado de Buster. “Ele perdeu alguns dentes, e ainda passa por algumas crises de epilepsia. Mas ele está feliz.”

Ringo, mix de chihuahua
: Daniel Villanueva estava trabalhando na loja de café em frente a Macy’s, quando um voluntário do SPCA foi até lá para uma pausa. Ele segurava um pequeno cão para mantê-lo aquecido.

“Eu estava realmente encantado pelo cachorro”, disse Villanueva. “Ainda tenho a foto eu tirei no momento em que o vi.” Naquela mesma noite, ele trouxe sua noiva para ver o cão.

“Encontramos o cachorro e me apaixonei”, disse ele.

Ringo, que fez 3 anos no início de dezembro, agora passa seu tempo brincando de perseguir o gatinho da casa, mordendo um urso de pelúcia e fazendo o patrulhamento da casa.  “Ele tem feito a nossa vida cada vez mais alegre”, disse Villanueva. “Ele está sempre feliz em me ver. Foi um presente em nossas vidas!”

pookie
Pookie, a gata:
Ann Baker estava dentro da loja Macy’s  procurando um par de sapatos quando sua atenção foi desviada por algo muito mais irresistível: uma gatinha multicolorida.

“Ela estava tão amigável”, suspirou Baker. “Eu queria um gato que não fosse muito tímido, e eu acabei ficando com um tão simpático!” Agora chamada Pookie, a gatinha de olhos verde-amarelos e pelos longos coloridos em preto laranja e branco, adora se sentar na janela. “As pessoas por aqui adoram ver a sua imagem na janela”, riu Baker.

Nota da redação: Estes casos, como tantos outros já vistos, mostram como iniciativas e campanhas de adoção são fundamentais para mudar a vida de muitos animais que precisam de tutores responsáveis.

Fonte: SFGate

Comente

Obrigado por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta.

Faça uma doação
               

Veja Também

ir para o topo