Sea Shepherd é novamente atacada por baleeiros japoneses

           

Por Raquel Soldera (da Redação)

Voluntários da Sea Shepherd, liderados por Paul Watson, estão há treze dias em alto-mar após saírem de Fremantle, na Austrália, a bordo do navio Steve Irwin. Há doze dias estão sendo perseguidos pelo barco japonês Shonan Maru 2, que está informando a localização do Steve Irwin para os demais navios da frota baleeira japonesa, dificultando assim a Sea Shepherd de impedir a caça das baleias.

A Sea Shepherd entrou em águas territoriais francesas da Antártida na última quinta-feira (17), após receber a autorização da base de Dumont d’Urville, em uma tentativa de despistar o barco espião japonês. O Shonan Maru 2 seguiu o navio Steve Irwin e navegou por águas francesas sem permissão, em uma perseguição ilegal. A base francesa confirmou que o barco japonês não pediu nem recebeu permissão para navegar em águas francesas.

Às 17h30 o helicóptero do Steve Irwin sobrevoou o barco japonês Shonan Maru 2 para registrar a sua perseguição ilegal. Em resposta, a tripulação do baleeiro japonês ativou o Dispositivo Acústico de Longo Alcance (LRAD, em inglês) contra o helicóptero da Sea Shepherd. Este dispositivo é uma arma militar.

Shonan Maru 2 ataca o helicóptero da Sea Shepherd. Imagem: Barbara Veiga/Sea Shepherd
Shonan Maru 2 ataca o helicóptero da Sea Shepherd. Imagem: Barbara Veiga/Sea Shepherd

“Isso foi extremamente irresponsável”, disse o piloto do helicóptero, Chris Aultman. “Esse dispositivo pode causar náuseas e desorientação, e utilizá-lo contra uma aeronave é extremamente perigoso e irresponsável.”

O helicóptero da Sea Shepherd retornou ao navio Steve Irwin para se proteger do dispositivo, entretanto, o Shonan Maru 2 aumentou a velocidade e apontou seus canhões de água em uma tentativa de destruir o helicóptero na plataforma de desembarque, enquanto o grupo tentava proteger o helicóptero.

O capitão Paul Watson respondeu ao ataque estendendo uma corda de 150 metros da popa do navio para forçar o Shonan Maru 2 a manter uma distância segura. O navio do Sea Shepherd está intacto e a tripulação a salvo.

A Sea Shepherd relatou o incidente às autoridades francesas, enquanto a perseguição continua.

Sea Shepherd recebe apoio francês

Na sexta-feira (18), o piloto do helicóptero da Sea Shepherd, Chris Aultman, e o primeiro comandante do Steve Irwin, Locky MacLean, visitaram a base francesa.

Marie France Roy, chefe do Distrito de Terre Adelie, presenteou Locky MacLean com uma placa para o Steve Irwin e uma carta de apoio. Nela, ela escreve: “externamos a nossa simpatia pelas atividades deste navio, no cumprimento das recomendações da Comissão Baleeira Internacional”.

O navio Steve Irwin permanecerá ancorado na costa Adelie por três dias para aguardar a volta do outro navio da Sea Shepherd, o Ady Gil.

“Uma vez que os dois navios estiverem unidos, teremos condições de virar o jogo sobre este navio japonês que está nos perseguindo”, disse o Capitão Paul Watson.

Com informações de PrensAnimalista e Sea Shepherd

Comente

Obrigado por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta.

Faça uma doação
               

Veja Também

ir para o topo