Diretor promete doar lucros de filme para cidade japonesa, se ela parar com a caça aos golfinhos

Tradução por  Lobo Pasolini  (da Redação)

O diretor de um documentário filmado secretamente, que mostra a caça anual de golfinhos em uma cidade japonesa, disse nesta terça-feira (20) que vai doar o lucro das exibições do filme no Japão para a cidade – mas somente se a cidade puser um fim à caça.

Poster de The Cove
Poster do The Cove

Louie Psihoyos, que enfrenta acusações de invasão ao fazer The Cove, chegou ao Festival de Cinema Internacional de Tóquio e disse que estava preparado para enfrentar as consequências da criação do documentário.

A polícia questionou repetidamente cenas importantes feitas com câmeras escondidas, que mostram os pescadores fazendo barulho para atrair os golfinhos para uma enseada escondida, onde eles os matam com lanças.

O documentário desencadeou um furor internacional entre ambientalistas, e a pequena cidade costeira de Taiji afirmou ter parado de matar golfinhos. A caça anual trazia cerca de 2 mil golfinhos por ano.

The Cove foi incluído no programa do festival na última hora e estreará no Japão quarta-feira (21).

“Se conseguirmos que o filme chegue até o povo japonês, eu acho que será uma grande vitória para a sociedade”, disse Psihoyos à Associated Press.

“Acho que vai ser uma enorme vitória para os golfinhos. Estes são os meus verdadeiros clientes.”

Mas ele disse que não iria visitar Taiji para evitar problemas com a polícia local.

“Eu não quero provocá-los ainda mais. Eu fiz um filme, e acho que fiz um grande filme”, disse ele.

Psihoyos afirmou que espera que os pescadores utilizem os lucros do filme no Japão para observação de baleias e outras atividades comerciais, em vez de matar golfinhos por sua carne e capturá-los para aquários.

“Todo o dinheiro que for gerado fora do Japão, se pararem de caçar golfinhos, irá para Taiji.”

Psihoyos espera assinar um contrato com um distribuidor japonês para exibições do filme no país.

O governo japonês defende a matança de golfinhos e baleias como parte de uma tradição regional. Os organizadores do festival expressaram publicamente sua preocupação com a inclusão do filme.

Até agora, a atenção da mídia japonesa para The Cove tem sido discreta. A maioria dos japoneses nunca come carne de golfinho e não está familiarizada com as caças.

“Quando os japoneses virem este filme… eu acho que eles vão dar um fim ao que acontece na enseada”, disse Psihoyos.

Fonte: The Canadian Press

Comente

Obrigado por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta.

Faça uma doação

Você Viu?

ir para o topo
Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com