Importação de pele de animais poderá ser proibida no Brasil

           

Tramita na Câmara o Projeto de Lei 5284/09, do deputado Felipe Bornier (PHS-RJ), que proíbe a importação de peles de animais exóticos, cães e gatos, além de produtos delas derivados. Infelizmente, ainda que a lei seja aprovada, a importação de peles será permitida para fins educacionais e científicos.

O deputado explica que, em 2000, os Estados Unidos proibiram o comércio e a fabricação de produtos oriundos de pele de cães e gatos. A mesma regra foi adotada pela União Europeia há dois anos, após surgirem denúncias de abate dos animais com uso de métodos crueis, sobretudo na China, que responde por mais da metade do comércio mundial de peles.

O pelo do cão e do gato é usado na indústria para a confecção de artigos como luvas, chapéus, cobertores e bichos de pelúcia. Para o deputado Bornier, o Brasil deve participar do esforço mundial que busca eliminar o comércio de peles de animais, domésticos e exóticos.

“O País já conta com uma legislação que protege os animais nativos, mas não veda a entrada de artefatos produzidos com crueldade em seus países de origem”, disse o deputado.

Fonte: Gazeta Digital

Comente

Obrigado por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta.

Faça uma doação

Você Viu?

ir para o topo
Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com