Pombo usado por presidiários é operado e deve sobreviver

Foi operado nesta tarde no Hospital de Clínicas Veterinárias da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS) o pombo que transportou na terça-feira uma bateria e um carregador de celular para o Presídio Central, em Porto Alegre, e que caiu na sede do 4º Regimento de Polícia Montada.

Veterinário mostra pombo após a cirurgia Foto:Ronaldo Bernardi
Veterinário mostra pombo após a cirurgia Foto:Ronaldo Bernardi

No primeiro procedimento, o mais delicado, os médicos veterinários retiraram uma bala de chumbinho da asa direita, que estava mais machucada – da qual já havia sido retirado outras bolinhas de chumbo. Em seguida, operaram a asa esquerda. Segundo o diretor do hospital, Marcelo Alievi, o animal caiu após ter as asas atingidas por dois tiros do material.

– O raio X apontou fratura bilateral nas asas – explicou Alievi.

A ave, que pesa 400 gramas, passou pelas cirurgias entre 15h e 16h50min. Segundo o Hospital de Clínicas Veterinárias, deve sobreviver. Ela está sedada e passa bem. O pombo passará 30 dias sob observação no hospital.

Na asa direita, cujos ossos foram mais danificados, foram afixadas uma placa e quatro parafusos de titânio, além de um pino de aço inox. O animal recebeu também uma placa e quatro parafusos de titânio na asa esquerda.

Fonte: Zero Hora

Comente

Obrigado por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta.

Faça uma doação

Você Viu?

ir para o topo
Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com