Touradas voltam a causar polêmica nos Açores

           

Depois da iniciativa legislativa para a realização de corridas picadas (modalidade com varas de perfuração) nos Açores, em Portugal, que foi rejeitada pelo Parlamento açoriano, a polêmica em torno da festa regressa com a realização de uma tourada à corda (veja foto) no âmbito das festas do concelho (município) de Ribeira Grande, promovidas pela câmara municipal.

A iniciativa não é bem recebida pela associação Amigos dos Açores, que afirma a sua indignação pela introdução de espectáculos relacionados com o sofrimento animal onde estes não são tradição.

De acordo com os ecologistas, numa época em que a Comunidade Europeia tende a reduzir os espectáculos taurinos aos locais onde estes são tradição e em que Portugal vai dando respostas positivas nesse sentido, “nos Açores procura-se incessantemente maximizar e generalizar estes espectáculos na contramão de um progresso civilizacional reconhecedor do bem-estar animal”.

Para os Amigos dos Açores, a introdução de touradas à corda em ilhas onde não têm qualquer ligação histórica ou cultural, “não é mais que a procura da constituição de precedentes para a generalização da tauromaquia, na totalidade dos seus diversos espectáculos, a toda a Região, em resposta aos interesses econômicos do setor, tal como ficou expresso na recente iniciativa da Parlamento, que projetava a introdução das corridas picadas em todo o arquipélago”.

Fonte: Açoriano Oriental

Comente

Comunicar erro

Obrigado por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta.

Faça uma doação
               

Veja Também

ir para o topo