Maníaca por coelhos é presa por ignorar ordem e se aproximar de animais

           

A norte-americana Miriam Sakewitz, de 47 anos, voltou a ser presa após violar uma ordem judicial que a proibia de ter animais por cinco anos. Ela foi detida na terça-feira em um hotel em Tigard, no estado do Oregon (EUA), depois de um funcionário encontrar coelhos ao redor do quarto dela.

Os problemas de Miriam com a Justiça começaram em outubro de 2006 quando a polícia de Hillsboro, próximo a Portland, apreendeu aproximadamente 250 coelhos em sua casa, incluindo cerca de cem mortos, que estavam congelados no freezer.

Condenada em abril de 2007, a mulher foi proibida de possuir ou cuidar de animais por cinco anos. Ela também estava impedida de se aproximar de um coelho ela deveria manter a distância mínima de cerca de 100 metros do bicho.

No ano passado, Miriam ficou presa por três dias após violar sua condicional e manter um coelho em sua casa.

No hotel onde ela estava e foi presa, segundo o Departamento de Polícia de Tigard, foram encontrados oito coelhos adultos, cinco filhotes, além de um morto.

Fonte: Gazeta Online

Comente

Comunicar erro

Obrigado por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta.

Faça uma doação
               

Veja Também

ir para o topo