Curso capacita servidores sobre tutela responsável de animais

           

As secretarias de Saúde e Educação de Maringá, no Paraná, estão capacitando servidores dos postos de saúde sobre a tutela responsável de animais. O curso de três dias está treinando 60 profissionais de todas as unidades, que serão os responsáveis pela sensibilização dos moradores para o cuidado correto com os animais de estimação.

Hoje (18), o Centro de Controle de Zoonoses (CCZ), recebe uma média de 30 reclamações por dia de problemas com animais, a maioria relacionadas a cães. Durante o ano passado foram mais de 2,8 mil atendimentos apenas de animais domésticos. “Pelo menos 90% dos casos envolviam cães por falta de responsabilidade dos tutores”, revela a diretora do CCZ, Marilda Fonseca de Oliveira.

Ela ressalta que o CCZ não é um órgão de proteção dos animais, mas um organismo responsável pelo controle de agravos e doenças transmitidas por animais (zoonoses), através do controle de populações de animais domésticos (cães, gatos e animais de grande porte) e controle de populações de animais sinantrópicos (morcegos, pombos, ratos, mosquitos, escorpiões, entre outros).

Mais de 600 funcionários de postos de saúde já receberam orientação sobre posse responsável. Agora, revela Marilda, a capacitação vai preparar agentes para multiplicar a conscientização junto à comunidade. “A Secretaria de Educação desenvolveu um material de apoio importante para essa tarefa, que vai auxiliar nosso pessoal a levar a sensibilização aos moradores que possuem animais domésticos”.

A intenção, de acordo com a diretora do CCZ, é mostar a forma correta de cuidar dos animais domésticos. “Muitas pessoas não sabem que um cão que vai para a rua pode levar doenças para dentro de casa, ou que o tutor pode ser responsabilizado criminalmente por abandono ou maus-tratos a animais”, lembra Marilda.

(Com informações da Agência Brasileira de Notícias)

Comente

Comunicar erro

Obrigado por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta.

Faça uma doação
               

Veja Também

ir para o topo