Um boicote contra a violência

           

Por Marco Castellano
mr.castell@hotmail.com

Desde quando o Homem se deu conta de que através da força ele poderia satisfazer os seus desejos e alcançar os seus objetivos, ele vem praticando o ato de submeter os mais fracos às suas vontades. A história nos mostra quantos foram sacrificados e submetidos, de todas as formas possíveis, pelo simples fato de serem considerados inferiores. As mulheres, os negros as crianças  e todas as outras minorias ou raças consideradas inferiores.. e a própria natureza.

O ser Humano abusou da idéia de que tudo poderia ser-lhe útil, inclusive os da sua própria espécie, sempre utilizando alguma justificativa mais nobre para suas ações, que pudessem justificá-las e torná-las necessárias e até  imprescindíveis, para a   construção de uma sociedade “justa” e “civilizada”.

Vivemos nesta “sociedade” hoje, e tudo parece caminhar conforme fora concebido, o preconceito segregador continua marginalizando quem é tomado como inferior e a violência contra as formas de vida que podem ser submetidas permanecem , só que agora, “civilizadamente”, a prática não é mais explicita, está bem camuflada, e é praticada sem que se perceba. O homem continua escravo, só que agora sem correntes atando seus pés, e os animais, são carregados em veículos fechados, a caminho do seu destino cruel , para que não tenhamos a possibilidade de nos sentimentalizarmos com os seus olhares assustados.

A violência maior agora não é a das guerras, ou a da criminalidade, esta, não se faz dissimulada, e podemos ter a chance de nos manifestar contra ela. A violência maior que é cometida hoje, é a da imposição da cultura do consumo fácil e descomprometido. A utilização de recursos , sem se preocupar com as fontes, a política do fim que justifica os meios. Uma violência sem cara de vio

lência , mas que destrói toda o caráter de uma sociedade, e  continua mais viva do que nunca entre nós. A atitude veggie, nada mais é do que um boicote a toda essa mentalidade encoberta , uma forma de impor a paz com a negação dos veículos utilizados pela hipocrisia. Uma bandeira asteada contra a inércia institucionalizada que imobiliza as pessoas e as transforma em cobaias manipuladas pelos que lucram com isto. Estamos num momento único em que fazer uso do nosso direito a vida sem violência  é o nosso maior dever.

Comente

Obrigado por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta.

Faça uma doação
               

Veja Também

ir para o topo