Tartaruga marinha verde é devolvida ao mar

           

Funcionários do Parque Ecológico ‘A Tribuna’, em Mongaguá, devolveram ao mar uma tartaruga marinha da espécie verde (Chelonia midas), que estava em quarentena na unidade, recebendo tratamento.

A soltura do réptil aconteceu na manhã desta terça-feira (26), ao lado da Plataforma de Pesca, após a tartaruga ter permanecido nove dias sob observação, recebendo cuidados especiais.

O animal – que possui entre oito e dez anos de idade – foi encontrado por populares na praia de Agenor de Campos, com sintomas de pneumonia, fraqueza e apatia.

“Preparamos um tanque com água do mar aquecida para melhor acomodar o animal. Já a alimentação foi ministrada por meio de uma sonda e consistia em uma mistura de vitaminas, soro e suco de peixe, além de antibióticos”, informou o veterinário Marco Antônio Belmonte.

Ainda segundo ele, o animal possui 40 centímetros de comprimento, costuma viver até 100 anos e é característico da costa brasileira.

Comente

Comunicar erro

Obrigado por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta.

Faça uma doação
               

Veja Também

ir para o topo