Começa temporada de caça às baleias na Islândia

           

A temporada de caça às baleias começou nesta terça-feira na Islândia, em meio a críticas das associações ecologistas contra o forte aumento de cotas para este ano.

“Esperamos capturar a primeira baleia Minke ainda hoje”, declarou à AFP Gudmundur Haraldsson, um dos pescadores do baleeiro Johanna AR, que deixou o porto de Reykjavik nesta terça-feira pela manhã.

A Islândia reiniciou a caça às baleias em 2006, após 16 anos de moratória. A cota de cetáceos foi elevada este ano para 100 baleias Minke e 150 rorquais, contra 40 baleias Minke e nove rorquais no ano passado.

Em fevereiro deste ano, sete países, entre eles os Estados Unidos, a França, a Alemanha e o Reino Unido, protestaram, em vão, contra a decisão de elevar as cotas, tomada pelo governo do ex-primeiro-ministro Geir Haarde e confirmada pela atual coalizão de esquerda no poder.

Nesta terça-feira, o Fundo Internacional para a Proteção dos Animais (IFAW), uma ONG britânica, conclamou a Islândia a anular a temporada de caça. A organização Greenpeace pediu ao governo islandês que volte atrás na decisão do governo anterior. “O governo islandês adormeceu na questão da caça às baleias”, denunciou a ONG ecologista em comunicado.

“Os primeiros lotes de carne estarão disponíveis neste fim de semana”, entusiasmou-se Gunnar Bergmann Jonsson, diretor da associação dos baleeiros.Metade da carne será destinada ao mercado local, e a outra metade será exportada para o Japão. A caça aos rorquais deve começar mais tarde.

Abalada por uma grave crise econômica, a Islândia é o único país, junto com a Noruega, a praticar a caça comercial às baleias. O Japão a pratica oficialmente com fins científicos, mas também vende a carne.

Fonte: Último Segundo/AFP

Comente

Comunicar erro

Obrigado por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta.

Faça uma doação
               

Veja Também

ir para o topo