A Frente de Libertação Animal e os (Des)Caminhos do Movimento pelos Direitos Animais no Brasil – Parte Final

           

Só se pode concluir que, se for verdadeira a alegação de que o incêndio na fábrica da Perdigão foi sabotagem, tal ação foi um total equívoco para o movimento dos direitos animais no Brasil:

• Expôs vidas de animais humanos e não-humanos a riscos desnecessários

• Não produziu nenhum efeito prático no objetivo de salvar vidas ou causar prejuízo econômico

• Desconsiderou o estado do movimento dos direitos animais no Brasil e a história política de perseguição e repressão a movimentos sociais contestatórios nesse país

• Estabeleceu uma estratégia de comunicação desastrosa com o público, optando pela ameaça em vez da denúncia e conscientização, gerando por si mesma um movimento de separação, não de aproximação e empatia. Ação direta, pra ser bem sucedida no campo político, deve trazer empatia do público, não medo.

Temo pelo futuro do movimento pelos direitos animais no Brasil, pois vejo-o marcado por irresponsabilidade, por espontaneísmo, aintiintelectualismo, alienação política, falta de conhecimento e de reflexão tanto sobre a natureza de suas demandas quanto sobre a sua inserção numa realidade histórica e política próprias – a realidade deste país, Brasil, considerando também suas especificidades regionais.

Os ativistas pelos direitos animais precisam urgentemente abandonar essa postura alienada que, como mencionei antes, deriva de uma formação política deficiente e jamais desmerecer o peso do conhecimento filosófico e histórico como “perda de tempo”, quando na verdade é o meio para a construção de um movimento consciente e capaz de interferir na realidade para transformá-la. A principal tarefa para o movimento pelos direitos animais é promover a EDUCAÇÃO: a educação de si mesmos e a educação vegana. Somente assim poderemos construir um movimento consciente de que os fins têm de ser coerentes com os meios e de que, mais que nenhum outro, o movimento pelos direitos animais jamais pode se afastar dos princípios da paz e da não-violência.

Comente

Obrigado por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta.

Faça uma doação
               

Veja Também

ir para o topo